Millôr contra a Cachaça.




É inegável que Millôr Fernandes é um erudito que faz humor e de boa qualidade. O ruim é que às vezes uma boa piada fica meio “sacal”.

Anti-alcoolatria.
Na sala cheia - era uma sala pequena - o cavalheiro sisudo e idoso subiu os degraus do estúdio, colocando-se à frente das cadeiras onde se sentavam as pessoas e transformou-as em ouvintes, começando a falar. Disse do álcool que o álcool é mau. Asseverou que conhecia várias pessoas embriagadas que era maus pais de família e falou das mesmas famílias como exemplo de dissolução em virtude do item especificado no parágrafo anterior - o álcool. Incentivou os fabricantes de bebidas como uma pecha social, apostrofou os comerciantes de vinho, citou Baco de passagem, avançou pelo terreno das idéias correlatas e falou nos ritos orgíaco greco-romanos que exterminaram duas civilizações.

Isso, narrando aqui em três minutos e 25 décimos, ele estendeu a uma hora e meia de fala. Depois veio o exemplo prático. Pegou um copo, encheu-o d’água, abriu uma latinha, apanhou um verme, pôs dentro do copo e mostrou a todos que o verme nadava. Logo, meteu o verme dentro d’outro copo, encheu-o de aguardente e ficou a segurá-lo no alto, exibindo para todos a prova esmagadora de que o verme morreria em dois minutos. E foi então que um bêbado presente voltou-se para outro e declarou, encantado com a demonstração: "Está vendo você? Se a gente beber bastante não precisa ter medo de vermes".


0 Palpites são Grátis!:
Piada Recomendada:

Eleja!

Responda você!


Não encontrou o que queria?
Pesquise aqui com o Google!

 
Leia + uma muito boa: