O Governo só Atrapalha!


Não sei como chamar esse tipo de texto. É muito grande para ser uma piada, mas não parece ser uma crônica satírica. De toda forma o importante é que é engraçado e realista, pois na maioria das vezes o governo só atrapalha mesmo.

- Alô? Quem tá falando?

- É o ladrão.

- Desculpe, eu não queria falar com o dono do banco. Tem algum funcionário aí?

- Não, os funcionário tá tudo como refém.

- Eu entendo. Trabalham quatorze horas por dia, ganham um salário ridículo, vivem levando esporro, mas não pedem demissão - porque não encontram outro emprego, né? Vida difícil. Mas será que eu não poderia dar uma palavrinha com um deles?

- Impossível. Eles tá amordaçado.

- Foi o que pensei. Gestão moderna, né? Se fizerem qualquer crítica, vão pro olho da rua. Não haverá, então, algum chefe por aí?

- Claro que, não, meu amigo. Quanta inguinorânça! O chefe tá na cadeia, que é o lugar mais seguro pra se comandar um assalto.

- Bom... Sabe o que que é? Eu tenho uma conta...

- Tamo levando tudo, ô bacana. O saldo da tua conta é zero.

- Não, isso eu já sabia. Eu sou professor. O que eu queria mesmo era uma informação sobre juro.

- Companheiro, eu sou um ladrão pé-de-chinelo. Meu negócio é pequeno. Assalto a banco, vez ou outra um seqüestro. Pra saber de juro é melhor tu ligar pra Brasília.

- Sei, sei. O senhor tá na informalidade, né? Também, com o preço que tão cobrando por um voto pro Senado hoje em dia... Mas, será que não podia fazer um favor pra mim? É que eu atrasei o pagamento do cartão e queria saber quanto vou pagar de taxa.

- Tu tá pensando que eu tô brincando? Isso é um assalto!

- Longe de mim. Que é um assalto, eu sei perfeitamente. Mas queria saber o número preciso. Seis por cento, sete por cento?

- Eu acho que tu não tá entendendo, ô mané. Sou assaltante. Trabalho na base da intimidação e da chantagem, saca?

- Ah, já tava esperando. Vai querer vender um seguro de vida ou um título de capitalização, né?

- Não... Eu... Peraí, bacana, que hoje eu tô bonzinho e vou quebrar o teu galho.

(um minuto depois)

Alô? O sujeito aqui tá dizendo que é oito por cento ao mês.

- Puxa, que incrível!

- Tu achava que era menos?

- Não, achava que era isso mesmo. Tô impressionado é que, pela primeira vez na vida, consegui obter uma informação de uma empresa prestadora de serviço, pelo telefone, em menos de meia hora e sem ouvir "Pour Elise".

- Quer saber? Fui com a tua cara. Dei umas bordoadas no gerente e ele falou que vai te dar um desconto. Só vai te cobrar quatro por cento, tá ligado?

- Não acredito! . E eu não vou ter que comprar nenhum produto do banco?

- Nadica. Tá acertado.

- Muito obrigado, meu senhor. Nunca fui tratado dessa...

- Ih, sujou! ( tiros, gritos) A polícia!

- Polícia? Que polícia? Alô? Alô?

- (sinal de ocupado)

- Alô?... Droga! Maldito Governo. Sempre atrapalhando as relações entre homens de bem!


Desconheço quem seja o autor. Se algum leitor souber quem o escreveu, por favor, nos informe através de um comentário.


0 Palpites são Grátis!:
Piada Recomendada:

Eleja!

Responda você!


Não encontrou o que queria?
Pesquise aqui com o Google!

 
Leia + uma muito boa: